Você conhece o sistema de pontuação para a correta avaliação dos exemplares das raças Dorper e White Dorper?

A avaliação é dividida em seis partes, que são identificadas através de símbolos/letras, e cada uma delas recebe uma pontuação de 1 a 5

A fim de facilitar o maior entendimento de todos sobre o padrão racial do Dorper e White Dorper, a equipe de comunicação da ABCDorper preparou uma série de reportagens para explicar todos os parâmetros necessários para classificar um animal, de acordo com o padrão internacional, e definir se estpa ou não apto apto para o registro genealógico. Além disso, a partir desta avaliação também é possível identificar qual exemplar tem uma finalidade apenas comercial ou até mesmo aquele que deve ser eliminado do rebanho.

Para tanto, a Associação Sul Africana de Criadores de Dorper desenvolveu, em 1950, um sistema de pontuação com notar que vão do 1 ao 5. Sendo, obviamente, a pontuação mais baixa para animais que apresentam muito defeitos, a do meio para animais medianos e a nota mais alta para os animais julgados como excelentes.

Essa pontuação é dada a cada uma das seis partes avaliadas que são identificadas através de símbolos/letras. São elas: Conformação (Símbolo B), Tamanho ou taxa de crescimento (Símbolo G), Distribuição da gordura (Símbolo D), Padrão de cor (Símbolo P); Pelagem ou Cobertura (Símbolo H); Tipo (Símbolo T).

Posteriormente, nas próximas reportagens da série da ABCDorper iremos explicar mais a fundo cada uma dessas partes que são avaliadas nos exemplares Dorper e White Dorper para que os mesmos se enquadrem nos padrões raciais.

Mas o que podemos adiantar é que essa nomenclatura foi criada para identificar os animais aptos perante o Serviço de Registro Genealógico (SRG) da África do Sul e que esse sistema de avaliação também é aplicado pelos inspetores do SRG do Brasil. Tanto que as siglas aqui utilizadas são as mesmas utilizadas pelo Padrão Internacional da Raça.

Seleção

Na África do Sul, após um animal receber as notas em cada uma das seis partes de avaliação (conformação, tamanho, distribuição de gordura, padrão de cor, pelagem e tipo), entram outras nomenclaturas para definir, por fim, a seleção que identifica em qual categoria de pureza racial o animal se encontra. São elas:

  • ST (Stud) – animais aptos ao registro
  • S1 (Selection 1) – animais aptos ao registro
  • S2 (Selection 2) – animais não aptos ao registro, mas que podem ser utilizados em
    rebanhos comerciais
  • C (Cull) – animais não aptos ao registro e que devem ser eliminados por apresentarem problemas de funcionalidade que prejudicam o desempenho animal

Para se chegar a qualquer uma dessas seleções, existem algumas regras, como, por exemplo um animal pode ter uma Conformação 4 (B4) com um Tipo 5 (T5), mas nunca poderá ser um Tipo 49T$) com uma Conformação 5 (B5).

Para esta e outras regras do sistema de avaliação do Padrão Internacional das Raças Dorper e White Dorper, confira o texto na íntegra acessando: https://abcdorper.com.br/padrao-racial/

Fique atento aos próximos conteúdos da ABCDorper aqui no site e não deixe de nos seguir também nas redes sociais.

Facebook: ABCDorper | Instagram: @abcdorper

Por Natália de Oliveira/Agrovenki
Crédito da foto em destaque: Divulgação

Leia outras notícias no site da ABCDorper

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin