Série padrão racial Dorper e White Dorper: Cor “P” e Pelagem “H”

Nesta quarta reportagem da série você conhece agora um pouco sobre a cor e pelagem de ambas raças

A série especial da ABCDoper sobre o padrão racial Dorper e White Dorper chega em sua quarta reportagem. Desta vez, você vai ficar por dentro de outras duas partes que são avaliadas nos exemplares da raça a fim de se identificar o padrão racial.

Ou seja, Cor e Pelagem. Confira mais detalhes a seguir:

Cor

Dentro do padrão de excelência da raça Dorper e White Dorper, há a avaliação da Cor, identificada pelo símbolo P, do inglês Colour Pattern. Uma característica não menos importante dentro do padrão racial, porém a mais controversa na opinião de muitos criadores.

Para a definição do padrão de cor se faz necessário estipular a linha ventral (“underline”). Ou seja, uma linha imaginária que passa por alguns pontos. São eles: pelo jarrete, pelo ponto mais baixo do joelho (nos reprodutores até a região do períneo na junção (base) da bolsa escrotal e nas matrizes vai até os órgãos reprodutivos, úbere e vulva).

Na sequência, outra linha imaginária é a que separa o quarto dianteiro (cabeça, pescoço e membros dianteiros) do barril/tronco, passando logo atrás da paletas em paralelo as patas.

Sem dúvida, o ideal dentro da raça Dorper é um ovino branco com cabeça, pescoço e cascos pretos. Características como pintas pelo corpo e nas pernas, cascos não totalmente pretos, coloração marrom ou branco ao redor dos olhos e/ou na região da cabeça, tetos e períneo sem pigmentação são características indesejáveis e discriminadas de acordo com o grau de incidência, podendo até serem desclassificatórias, de acordo com o grau.

Já o ideal dentro da raça White Dorper é um ovino completamente branco, com pálpebras (linha d’água dos olhos), região perianal e tetas pigmentados é o ideal. A pigmentação na cor marrom é aceita nessas regiões citadas.

Sendo assim, os animais classificados como P5, P4 e P3 dentro do sistema de pontuação, possuem distribuição da cor dentro do aceitável, sem faltas desclassificatórias. Já os que recebem pontuação P2, possuem pequenas faltas na distribuição ideal da cor e, por fim, P1, excesso de cor ou faltas graves.

Pelagem

No caso da Pelagem ou Cobertura de pelo/lã – identificada pelo símbolo H, do inglês Hair -, a linha ventral definida no padrão de Cor é a mesma utilizada para avaliar a pelagem. Sendo assim, animais que recebem nota H5, H4 e H3 são considerados com características de pelagem dentro do aceitável, sem faltas desclassificatórias. Já os que recebem nota H2 possuem pequenas faltas nas características ideias de pelagem e, por fim, nota H1, falta graves e/ou desclassificatórias.

O ideal, dentro do padrão racial, é que o ovino tenha uma pelagem com um misto de pelo/lã que se mostre atraente aos olhos, tornando o animal belo.

Para ficar a par de cada característica estipulada dentro das notas do sistema de pontuação, de ambas raças, acesse https://abcdorper.com.br/padroes-de-excelencia-dorper.pdf. Afinal, lá você poderá ver um descritivo mais amplo do que se é exigido para se obter as notas de 1 a 5 dentro do aspecto de Cor “P” e Pelagem “H”.

Na próxima reportagem iremos abordar a última das seis partes que são avaliadas dentro do padrão racial para se obter o registro genealógico, que é o Tipo. Não perca! Siga acompanhdo os conteúdo da ABCDorper aqui no site e não deixe de nos seguir também nas redes sociais.

Facebook: ABCDorper | Instagram: @abcdorper

Por Natália de Oliveira/Agrovenki
Crédito da foto em destaque: Divulgação

Leia outras notícias no site da ABCDorper

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin